Treinamento de colaboradores? Saiba já como fazer!

Você já pensou em como facilitar o treinamento do seu colaborador? Ou melhor, em como documentar todo processo para não perder nada e ainda guardar as informações para casos de troca de colaborador?

Bom, se você se perguntou alguma vez como fazer esse processo, fique ligado. Iremos lhe mostrar a melhor maneira para se organizar quando o assunto é treinamento dos colaboradores!

Conhecendo o Dia a Dia

Primeiramente, a tarefa mais importante a ser executada será a análise. Ela quem indicará a você quais serão as atividades de maior prioridade do colaborador, além das atividades de emergência que poderão ocorrer.

Para realizar o registro dessas atividades precisaremos criar um check list.
Você irá categorizar as atividades com suas respectivas importâncias, quais serão mais frequentes e as de casos raros ou emergências.

Dessa forma você conseguirá documentar tudo e criar uma listagem de ações que aquele colaborador irá tomar em cada atividade.

Elaborando Manual de Atividades

Em segundo lugar, após listar todas atividades a serem feitas, será necessário fazer uma espécie de manual que o colaborador precisara seguir em casos de atividades de segundo plano.

Na maioria dos casos o indicado é que seu colaborador esteja ciente das atividades principais e deve conhecê-las de cor, mas é claro que isso levará um certo tempo. Já as atividade menos ocorridas poderão ficar apenas no papel sem a necessidade de um maior estudo sobre.

Organizando os Documentos

Quase tão importante quanto fazer a listagem do necessário para se ambientar nos afazeres diários, será a organização dessas informações.

Para isso o indicado é categorizar cada tipo de atividade e fazer os check lists de forma mais detalhada e simples possível.

Além de facilitar na leitura, na hora de memorizar, frases simples serão digeridas mais fácil e da mesma forma serem memorizadas de forma mais rápida.

Os documentos devem ser de fácil e rápido acesso. Logo, os principais procedimentos podem estar impressos e disponíveis em lugares visíveis.

Hora de por a mão na massa

Por fim, a única tarefa será indicar cada check list na mão de cada colaborador capacitado para as atividades previstas.
Nessa etapa é importante avaliar e separar quem fará o quê, para que não aja mistura de atividades e um acabar sem nenhuma.

Organizando de forma que todos consigam realizar as tarefas sem deixar atividades para o próximo dia, pois caso aconteça poderá complicar na rotina do estabelecimento e talvez o trabalho de outros colaboradores.

Conclusão

Nessas horas a troca de conhecimento de forma organizada, facilitará tanto o aprendizado do colaborador, quanto seu trabalho de ensiná-los. Se um colaborador deixar a empresa, o impacto da saída será minimizado e o tempo necessário de treinamento do novo colaborador será reduzido.

Lembre-se que na hora de fazer todos os registros de atividades, como check ins e check outs feitos no dia, registro e de pagamentos, um bom software de gestão fará toda diferença. Para ver esses resultados, garanta já o seu teste no SitemaPET acessando sistemapet.com!

Acesse, compartilhe e curta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Automatização da Cobrança ao Cliente

Não é incomum encontrar Hotéis ou Banho e Tosas que estão tão envolvidos com o dia a dia das operações que chegam a esquecer de cobrar os planos recorrentes dos clientes! A cobrança dos planos é algo que demanda um tempo significativo da empresa. Pois envolve uma quantidade de etapas […]
error

Compartilhe com seus amigos!