Matrícula no DayCare – Retendo e Cativando o Cliente

Eduardo Antunes

Matrícula no mundo real

Cobrar uma matrícula no segmento de educação é extremamente comum e, em vários casos, outras taxas também são cobradas dos alunos.

Por exemplo, o material que você vai utilizar ou roupas que irá precisar, enfim. Logo, já é um hábito comum para as pessoas

Matrícula no Mundo Pet

No ambiente pet, a prática ainda não é totalmente assimilada.

Geralmente pelo medo dos empresários em onerar a aquisição do cliente.

Entretanto, na maioria dos lugares, existe um custo associado à matrícula do animal. Sejam cadernetas, mochilas, cadernos, canetas, etc. Um kit básico é providenciado para que o animal esteja apto para participar da creche ou mesmo do banho e tosa.

Logo, se há uma prestação de serviço, pode haver uma contrapartida financeira.

Uma Experiência Emocionante

A forma como o empresário do segmento pet deve vender essa matrícula pode ser a mais variada. Poderá dar um nome diferente ao invés de matrícula, como “kit escolar”, “material de educação e comunicação”, etc.

Esse material fará parte da experiência do seu cliente ao contratar os serviços da sua empresa.

Portanto atente-se também à forma de apresentação. Pois uma caixinha bem apresentada e bem feita é uma experiência extremamente impactante.

Assim como colocar uma cartinha de boas vindas, ter embalagens dos produtos bem feitas, etc. Sem contar que é interessante ter novidades de tempos em tempos.

Esse “mimo” é algo extremamente importante e pode impactar a relação com o cliente durante todo o período que ele estiver com você!

Melhorando o Kit de Matrícula

A Taxa permitirá ao empresário ter recursos para adicionar ou trocar itens sem sacrificar o valor recorrentemente pago pelo cliente. Logo, o ideal é que a taxa de matrícula tenha uma certa margem para eventuais produtos futuros.

Você poderá cobrar a taxa de matrícula até mesmo para novos clientes que irão efetuar um serviço avulso. Desde que haja uma contrapartida e, também, você pode definir um valor diferente caso o kit seja menor.

O ideal é que você cobre pela a matrícula, ao menos uma vez ao ano. Dessa forma os produtos que “vencem” por ano podem ser repostos. Como agendas, eventuais roupinhas, etc.

Você pode definir um valor de rematrícula mais baixo do que o valor inicial.

Matrícula como Retenção e Marketing

A matrícula pode ser aplicada tanto em planos de creche, quanto em pacotes ou planos de banho e tosa e até mesmo para primeiras hospedagens, além disso mais ela pode servir de incentivo em caso de algum promoção. Ao invés de cortar na recorrência, oferecendo desconto maiores nas mensalidades, é possível dar descontos na matrícula.

Embora você não deva se esquecer que, se houverem produtos, haverá custo associado. Portanto, pondere bem nos descontos a serem dados.

Outra vantagem pode ser a melhora na retenção. Aquele cliente que para de pagar, volta, para de pagar, volta,… pode achar mais interessante permanecer fiel e manter a recorrência em dia do que ficar pagando matrículas toda vez que retorna.

Começando a Cobrar

Se você já cobra uma taxa de matrícula e já tem um kit, avalie se a forma e a entrega do conteúdo está adequada e o que pode melhorar. Lembrando que sempre dá pra melhorar.

Se você ainda não cobra uma taxa de matrícula e está com medo de cobrá-la, comece criando um kit de matrícula e, inicialmente, faça uma promoção por tempo limitado, isentando de matrícula.

Lembre-se que você irá custear o kit inicialmente. Portanto, após o período, acabe com a isenção e faça um desconto da taxa. Da mesma forma, assim que acabar o período, aplique o valor integral.

Não esqueça nunca de divulgar o valor e a qualidade do kit nas redes sociais.

Dessa forma, em pouco tempo, seus clientes estarão acostumados e ansioso por receber o kit de matrícula para ver o que vem nele.

Portanto, mãos à obra!

Acesse, compartilhe e curta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Compartilhe com seus amigos!