Coronavírus e Impactos no Mercado Pet

Eduardo Antunes

Como todos já sabem, o coronavírus ou COVID-19 está se espalhando pelo mundo e chegando ao Brasil.

Hoje, quando esse artigo está sendo escrito (dia 12/03/20), estamos com dezenas de casos confirmados no Brasil e com os números aumentando diariamente.

Além da China, a Itália praticamente fechou e outros países europeus estão começando a tomar medidas para mitigar (ou reduzir) o avanço da doença.

As chances do Brasil começar a tomar medidas para começar a mitigar o avanço do vírus são enormes, mas como isso afeta o mercado pet?

O Coronavírus COVID-19

O vírus é de fácil transmissão, sendo transmitido pelo ar e mucosas. Pode causar febre, dor de cabeça, coriza, etc.. sintomas de uma gripe comum. Entretanto ele pode ser muito agressivo nos pulmões, causar falta de ar e em alguns casos leva à morte.

Embora a mortalidade dele não seja mais alta do que muitos outras doenças, segundo as estimativas publicadas, cerca de 20% dos infectados irão necessitar de atendimento hospitalar e até 5% poderão exigir internação séria. E é aí que está o problema.

Os sistemas de saúde nacionais geralmente não suportam esse nível de necessidade em um curto período de tempo.

Se você desejar saber mais sobre o vírus, recomendamos assistir aos vídeos do Átila, um biólogo com doutorado em virologia e com enorme conhecimento sobre o vírus. Siga os links:

Vídeo 1Vídeo 2Vídeo 3

Fechamento

Alguns governos estão ordenando o fechamento de comércios, empresas e escolas em vários locais do mundo. E há chances reais de algo semelhante acontecer em alguns locais por aqui (Rio, São Paulo,…).

Muitas empresas passaram a orientar seus colaboradores a fazer o trabalho via home office, ou seja, de casa. Entretanto, com exceção de um pet shop, que pode vender via ecommerce, os serviços não poder ser feitos via home office.

Embora os serviços pet geralmente necessitem de pouca interação com os proprietários, no caso de uma ordem de fechamento, não há muito o que fazer.

Pet’s passam o Vírus ?

Embora um cachorrinho tenha sido testado positivo para o Coronavírus COVID-19 na China, foi um caso isolado e não houve novos relatos. Logo, pressupõe alguma condição especial que esse animal tinha. Portanto, até o momento, não há transmissão dos cães para humanos.

Outros pet’s não tem nenhum caso. Em termos gerais, animais não passam a doença para os humanos.

Se preparando

Não há muito o que a empresa pode fazer, a não ser tentar reforçar o caixa para aguentar um período em que você poderá ter que manter as portas fechadas.

Algumas dicas:

  • Avaliar novos investimentos: Equipamentos novos, reposição de estoques, contratações, etc, devem ser feitos com muita prudência ou mesmo evitados. Deve-se avaliar se esse investimento poderia fazer falta caso seja necessário manter a empresa fechada por um mês ou mais…
  • Aumentar o Caixa: Procure aumentar ao máximo a taxa de ocupação dos serviços, se for o caso ganhar um pouco menos, mas ganhar para aumentar a reserva. Se necessário, faça promoções, venda antecipada de serviços, etc. Quanto mais venda tiver antes, melhor será o caixa para eventuais fechamentos. Seja mais agressivo para aumentar o caixa.
  • Férias e Recessos: Não sabemos quais as condições em termos trabalhistas serão impostas nos fechamentos, mas dar o período de férias aos colaboradores pode minimizar o prejuízo.
  • Mantenha as contas em dia: Tenha uma gestão eficiente, prevendo os custos dos próximos dias e meses, assim você poderá ter uma ideia do impacto com as portas fechadas.
  • Converse com os Clientes: Informe os clientes quais serão os procedimentos em caso de fechamento compulsório. Como ficarão os planos ou pacotes, se haverá reposição, se serão paralisados, etc. E prepare-os informando-os que pode ser que seja necessário cancelar agendas de banhos, creches, etc.

Prepare-se

Algumas medidas que você pode tomar para evitar ou mitigar o contágio local:

Disponibilizar álcool gel para os colaboradores e clientes.

Dispensar colaboradores ao menor sinal de gripe, afinal é melhor dispensar um colaborador por um ou dois dias do que a equipe toda alguns dias depois.

Busque fontes de informações seguras, recomendamos seguir o Átila, como é uma pessoa especializada na área, procura sempre trazer informações sérias. Além dos órgãos governamentais.

Quanto mais preparado você estiver economicamente, mais forte você sairá ao final dessa crise e poderá se destacar da concorrência no período pós-pandemia.

No mais vamos torcer para que a vacina contra o coronavírus seja desenvolvida logo e que os impactos dessa doença não sejam muito grande.

Acesse, compartilhe e curta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

10 Dicas para Enfrentar a Crise do Coronavírus

Estamos entrando no período mais rígido de controle da pandemia do coronavírus. Como todos já sabem, além do enorme risco de perdas de vidas humanas, muitas empresas, principalmente do segmento pet, irão sofrer muito. O tempo de quarentena é totalmente incerto, todos os tempos previstos estão mais para um desejo […]
crise coronavírus
error

Compartilhe com seus amigos!